sábado, 12 de janeiro de 2019

PARCEIROS DE LONGA JORNADA

Quando fomos pela primeira vez para Br 135 Ultramarathon, em Janeiro de 2009, era um sonho a ser perseguido, um grande desafio que fora colocado em meus pensamentos. Percorrer 217 km em um percurso tão difícil era insanamente impossível. Nessa ocasião, fui dar suporte ao meu irmão Pedro Luiz, que faria a primeira de várias edições em seu currículo. Estava no carro de apoio juntamente com mais dois grandes amigos, Dicler Agostinetti e José Antônio Parreira, que assim como eu foram “contaminados” pelo desejo de percorrer aquela difícil prova. Anos se passaram e nós três, juntamente com meu irmão Pedro Luiz, fizemos várias vezes a Br 135 na categoria solo, conquistando o desafio de concluir a prova individualmente, adquirindo muitas histórias nesses 10 anos. Nessa edição de 2019, vamos celebrar a amizade e o desafio, formando um quarteto e cumprindo o percurso ao lado desses caras que dividimos nossos sonhos, garra, risos, sofrimento e lágrimas. Tenho certeza que assim como as outras edições, daremos nosso melhor, enfrentaremos cada subida com toda nossa força, desfrutando dessa amizade sólida, avançando um por todos, todos por um.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

RESULTADO DO DESAFIO SOLIDÁRIO DE 12 HORAS

RESULTADO DO DESAFIO

DESAFIO SOLIDÁRIO DE 12 HORAS

Realizado no Dia: 15 de dezembro de 2018 das 8 às 20 horas.
Local: na cidade de Bertioga/SP, na avenida 19 de Maio, entre a avenida Anchieta e rua João Ramalho (ao lado do Supermercado Krill).
Inscrição: Para cada inscrição será doado no mínimo 01 kg de alimento não perecível que serão doados ao Fundo Social de Solidariedade de Bertioga para distribuir para as famílias assistidas.
Público alvo: Todos os atletas amadores ou profissionais que queiram praticar o Pedestrianismo em circuito e poder ajudar o próximo.
Circuito: Os atletas percorreram (correram ou caminharam) por um circuito fechado de 600 metros km em asfalto, fizeram no ritmo que quiserem e se desafiando, uma vez que o Desafio não tinha o espírito competitivo.
Às 08 horas foi dada a largada com cerca de 30 atletas e muitos outros se juntaram no decorrer do Desafio, destes 30 tivemos 10 atletas que permaneceram às 12 horas na pista, realizando o Desafio completo.
Durante a realização do Desafio Solidário, vários atletas se desafiaram com um total de 135 atletas, mas um momento muito especial para todos foi a participação das crianças da APAE Bertioga como Profº Thiago, que participaram caminhando e correndo ao lado de todos os presentes.
Às 19.55 horas reunimos todos os atletas, familiares e organização, que encerraram o Desafio Solidário com a última volta todos juntos, representando o espírito do Desafio...
Ao final de seus Desafios particulares, cada atleta recebeu uma medalha de participação, tivemos ainda a premiação das 03 equipes com maiores números de atletas inscritos onde se sagrou a grande campeã a Equipe de Corrida de Rua da Academia Impactus de Bertioga com a participação de 35 atletas
Os organizadores: Marcio Zitei, Pedro Cianfarani e Roberto Cesar Cianfarani fizeram um balanço positivo do Desafio: Conseguimos juntar atletas de Bertioga, Guarujá, Mogi das Cruzes, São Bernardo do Campo, São Paulo, além de outras localidades em pró da atividade física na prevenção de doenças e o melhor de tudo, conseguimos arrecadar mais de meia tonelada  de alimentos (511 kg), fora 15 garrafas de óleo de soja, bolachas doces e salgadas, latarias (milho, ervilha, sardinha entre outros), molho de tomate, achocolatado entre outros... que foram doados para o Fundo Social de Solidariedade de Bertioga que será revertido para as famílias assistidas ....
Este espírito de Solidariedade do Desafio foi absorvido pelos atletas, tendo em vista que tivemos ramificações da ação, exemplo disso foi o Profº Marcelo de Oliveira que se inscreveu no Desafio e movimentou todos os professores e alguns pais da Escola Municipal José de Oliveira e conseguiu arrecadar 90 kg de alimentos... Ações iguais a esta ocorreram em confraternização de assessorias esportivas que fizeram grandes doações de alimentos. A própria Santa Casa Saúde que montou uma tenda para aferir a pressão e ver o índice de glicemia dos atletas e dos munícipes no Desafio, doou cerca de 50 kg de alimentos...
Conseguimos realizar este Desafio Solidário sem cobrar a inscrição financeiramente, somente com a doação de alimentos, mas só foi possível devido aos apoios de empresários de Bertioga e São Bernardo do Campo que abraçaram a ideia e nos proporcionaram toda infraestrutura para o evento.
Mediante aos apoios de empresários, os atletas tiveram a sua disposição banheiros químicos, tenda de som, tenda de alimentação e hidratação, segurança (Guarda Municipal) entre outros...
Durante a realização do Desafio Solidário, os atletas foram hidratados com água gelada oferecida pela SABESP, Gatorade e Coca-Cola, além de frutas como: melancia, melão, banana, maçã e laranja e não hora do almoço recuperaram as forças com macarrão e purê.
O Sucesso foi tão grande que os atletas já estão cobrando a segunda edição.
O Desafio Solidário só foi possível devido à parceria com a Prefeitura de Bertioga, através da Diretoria de Esporte que deu todo suporte entre organizadores e outros Departamentos dentro da Prefeitura, como Trânsito, Guarda Municipal, Comunicação, Fundo Social de Solidariedade e Secretaria de Saúde.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Minha estreia em uma prova de 48 horas



Com a ideia de aproveitar meus treinamentos para Badwater, resolvi apenas dar continuidade e fazer minha estreia em uma prova de 48 horas. Escolhi a Ultramaratona internacional 48 horas da Mantiqueira, realizada em Passa Quatro - MG, passando antes por algumas semanas de recuperação e regeneração muscular.
Convidei meu amigo Marcio Zitei para dar apoio durante às 48 horas de prova e os demais Ultraloucos iriam chegar para fazer as 12 horas, prova que assim como a de 24 horas estaria inserida nas 48 horas, ou seja, 48, 24 e 12 horas.
Depois de anos realizando ultras, confesso que essa me deixou um pouco ansioso, acredito por ser a minha estreia em uma prova de 48 horas, mas estava confiante em realizar uma ótima corrida.
Chegamos na cidade e uma chuva continua de uma semana a castigava, forçando-nos a improvisar uma cobertura para proteger o apoio e a alimentação.
Às 10 horas da manhã do dia 9 de Novembro foi dada largada, procurando fazer minha estratégia e me manter na pista durante às 48 horas, inclusive na madrugada, seguindo assim minha jornada. No final do primeiro dia subi bastante na classificação geral.
Com 33 horas de prova ganhei fôlego novo, ao ver meus amigos Ultraloucos Dicler, Parreira e Leleo e para minha surpresa minha eterna companheira e amada Claudia. Com este fôlego renovado tinha certeza de fazer uma ótima prova. Consegui manter a estratégia de não dormir e ganhar terreno e colocações.
Quando atingi às 44 horas de prova alcancei a segunda colocação, ultrapassando o agora meu amigo Leandro Ribeiro, que já bem cansado parou para dar uma descansada. Permaneci nesta colocação até o final da prova, com 316,4 km rodados e a segunda colocação geral masculino.
Também pude ver meu amigo Parreira conquistar a quarta colocação geral das 12 horas, com 101,6 km rodados, Leleo Esteves conquistando a primeira colocação da sua categoria com 91,6 km e Dicler segundo colocado da sua categoria com 86,4 km.
Também pude ver a grande amiga Ana Luiza aniquilar o recorde da pista e sul-americano com 366 km rodado e a primeira colocação geral.
O que fica agora é um sentimento de missão cumprida e aprendendo o valor de respeitar a estratégia.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

DESAFIO SOLIDÁRIO DE 12 HORAS - REGULAMENTO

                     
REGULAMENTO

DESAFIO SOLIDÁRIO DE 12 HORAS

1 – OBJETIVO

O Desafio Solidário 12 horas tem o intuito de arrecadar alimentos além de fomentar o esporte, a prática de exercício Físico e o turismo esportivo no município de Bertioga/SP, corresponde uma forma inédita na cidade de Bertioga para que atletas da cidade e convidados possam testar sua resistência correndo ou andando por até 12 horas, na modalidade solo, sob administração e organização de atletas Ultramaratonistas que por sua vez, poderá somar-se a parceiros e/ou patrocinadores à realização do evento
Durante as 12 horas de duração do Desafio Solidário serãoarrecadados alimentos para serem doados as famílias assistidas pelo Fundo Social de Solidariedade de Bertioga, para que essas famílias tenham um Natal digno


2 – DATA, HORÁRIO E LOCAL 

O Desafio Solidário de 12 horas, será realizado dia 15 de dezembro de 2018, acontecerá na avenida 19 de Maio, entre a avenida Anchieta e rua João Ramalho na cidade de Bertioga/SP, realizado das 8 as 20 horas.

2.1 - LARGADA:
Serão realizadas largadas diferenciadas de acordo com a quantidade de atletas, sendo:
Às 8 horas será dada a largada para o Desafio Solidário com 50 atletas;
Às 11 horas será dada a segunda largada para mais 50 atletas;
Às 14 horas será dada a terceira largada para mais 50 atletas;
Às 17 horas será dada a quarta largada para mais 50 atletas;
Às 20 horas será encerrado o Desafio Solidário com uma grande volta com todos os participantes juntos.
2.2 - Os organizadores poderão no dia e local do evento, a qualquer momento, adiar provisoriamente o horário acima pré-determinado, caso se faça necessário por motivos de segurança dos atletas, problemas relacionados ao percurso ou problemas externos, gerando assim um novo horário comunicado antecipadamente antes do horário anteriormente programado. 
2.3 – O tempo limite para conclusão da prova será às 12 horas. Não haverá tempo mínimo, cada atleta fará o seu tempo, livre de tempo e quilometragem, cada um será responsável em marcar sua própria distância percorrida.

2.3.1 Caso o organizador decida ser necessário por questão de segurança e/ou outro motivo qualquer, a prova poderá sofrer um corte técnico, tendo seu encerramento antes do previsto, sendo os atletas ainda em curso não prejudicados e receberão medalha ao término normalmente. 

2.4 – PERCURSOS: Os atletas vão percorrer por um circuito fechado de 610 metros km em asfalto, poderão fazer no ritmo que quiserem, até mesmo uma parte do tempo, correndo ou caminhando




3 – HIDRATAÇÃO 

3.1 Haverá somente 01 (um) ponto de hidratação com copos plásticos descartáveis que deverão ser descartados em local próprio, não sendo autorizado sair com os copos fora do local pré determinado.




4 – ITENS OBRIGATÓRIOS PARA TODOS OS PERCURSOS 

4.1 O atleta será responsável pelo seu próprio equipamento de corrida, seja seu tênis, shorts ou camiseta, não haverá número de peito distribuído pela organização. 

4.2 Não haverá Chip de Cronometragem, cada atleta será responsável em marcar sua distância percorrida, haverá um link para que os atletas possam baixar e enviar suas distâncias.
4.3 Declaração de Responsabilidade constante no ITEM 11 desse regulamento e que deve ser IMPRESSA E ENTREGUE DEVIDAMENTE PREENCHIDA E ASSINADA antes do horário da largada. 




5 - REGULAMENTO GERAL 

5.1 Ao participar deste evento, o ATLETA assume total responsabilidade pelos dados fornecidos, aceita totalmente o REGULAMENTO, assume as despesas de transporte, hospedagem e alimentação, seguros e quaisquer outras despesas necessárias ou provenientes da sua participação antes, durante e depois do evento. 

5.2 A segurança do evento receberá apoio dos órgãos competentes e haverá monitores para a orientação dos participantes. 

5.3 Sanitários e guarda-volumes serão colocados à disposição dos atletas inscritos, nos locais de largada e chegada. 

5.4 A ORGANIZAÇÃO não recomenda que sejam deixados valores ou objetos de valor no guarda-volumes, tais como: relógios, roupas, acessórios, equipamentos e Não haverá reembolso, por parte da ORGANIZAÇÃO, nem por seus PATROCINADORES ou APOIADORES e CÓ-REALIZADORES, de nenhum valor correspondente a equipamentos ou acessórios utilizados pelos ATLETAS no evento, independentemente do motivo, ficando desde já isentos de responsabilidade por extravio de materiais ou qualquer outro prejuízo que porventura os ATLETAS venham a sofrer pela sua participação no EVENTO. 

5.5 Os acessos às áreas de Concentração e Largada serão sinalizados, sendo proibido pular as grades ou fitas que delimitam estas áreas para entrar na pista no momento da LARGADA ou em qualquer outro momento, sob qualquer pretexto, assim manteremos a ordem e segurança de todos.

5.6 O ATLETA que, em qualquer momento, deixar de atender às regras descritas neste REGULAMENTO, poderá a qualquer tempo ser retirado do evento. 

5.7 Em hipótese alguma a organização fará reembolso dosalimentos doados para a inscrição. 

5.8 Ao se inscrever para o evento, o ATLETA disponibiliza seus dados e autoriza os organizadores, patrocinadores, apoiadores e parceiros a, em qualquer tempo, enviar em seu nome, no endereço eletrônico ou físico (ou qualquer outro fornecido) informativos, mala direta ou qualquer outro tipo de correspondência. 

5.9 A ORGANIZAÇÃO se reserva o direito de alterar qualquer dos itens deste regulamento sem prévio aviso, conforme as necessidades do evento, informando essas alterações previamente ou no dia do evento. 

5.10 Recomendamos rigorosa avaliação médica, inclusive a realização de exames cardíacos previamente para todos os ATLETAS.Sendo de total responsabilidade dos ATLETAS as condições físicas a qual se apresente para o dia do evento.



6 –TAXAS DE INSCRIÇÕES 

6.1 Inscrição: Para participar desse 1ºDESAFIO SOLIDARIO doe 01 kg de alimento não perecível e GANHE 01 INSCRIÇÃO.As inscrições serão disponibilizadasa partir do dia 15/11/2018, sendo obrigatória a doação de no mínimo 01 (um) kilo alimentos não perecíveis para as famílias assistidas pelo Fundo Social de Solidariedade de Bertioga, fazendo que essas famílias possam ter um Natal mais digno.

6.2 – A organização deste evento faz questão de criar campanhas de doações de alimentos, roupas e brinquedos para as famílias assistidas pelo Fundo Social de Solidariedade de Bertioga, para que seja revertida a população carente de Bertioga. Campanhas sempre com cunho social e não obrigatória.

6.3 FORMAS DE INSCRIÇÃO: As inscrições poderão ser realizadas a qualquer momento com o envio dos dados via email (item 6.3.1 deste regulamento) disponível através do site: www.ultraloucos.blogspot.com.br com o preenchimento dos dados pessoais, sendo realizadas até a véspera da prova. No dia do evento as inscrições deverão ser realizadas pessoalmente no local do evento.

6.3.1 No email para envio dos dados para realizar as inscrições, o atleta deverá enviar os seguintes dados pessoais:

_ Nome Completo: _______________________________________
_ Registro Geral (R.G.) nº: _________________________________
_ Cadastro de Pessoa Física (C.P.F.) nº : _____________________
_ Data de Nascimento:___/___/_______
_ Endereço Completo: ____________________________________
_ Telefone: (___) ____________________
_ Email: _______________________________________________


6.4 As inscrições serão encerradas caso seja atingido o limite máximo de200 (duzentos) atletas inscritos. 


6.5 Sobre alterações gerais em inscrições, a organização poderá a qualquer momento, suspender ou prorrogar prazos, limitar o número de inscrições, em função de necessidades, disponibilidade técnicas, sem aviso prévio. 



7 - KITS 

7.101 Medalha(Entregue apenas após a conclusão da distância realizada).




8 - RESULTADOS 

Os resultados serão apurados pela organização, após o envio voluntário dos tempos.
Não haverá Chip de Cronometragem, cada atleta será responsável em marcar sua distância percorrida, haverá um link para que os atletas possam baixar e enviar suas distâncias.



9 - PREMIAÇÃO 

9.1 Tendo em vista o intuito social, não haverá premiação individual por classificação de distância percorrida, somente uma medalha de participação do evento.

9.2 Serão premiados os 03 (três)grupo/assessoria/equipe/academias que inscreverem o maior número de atletas na somatória total de todos os inscritos, sejam pelo siteou pessoalmente no ponto disponível. Serão premiados ao término do evento.
9.3 Em nenhuma situação serão encaminhadas as medalhas via Correios ou qualquer outro meio de envio, se não, a retirada no local não haverá distribuição posterior ao dia do evento.



10 - DESCLASSIFICAÇÃO 

10.1 Será desclassificado o atleta que: 

10.2 Agredir física ou verbalmente qualquer membro da organização ou atleta do evento; 

10.3 Cometer qualquer tipo de atitude antidesportiva. Todo e qualquer contratempo não previsto neste regulamento será analisado pela Comissão Organizadora, a quem competirá a melhor resolução, não cabendo recurso contra suas decisões. 



 11 - TERMO DE RESPONSABILIDADE 

Eu, ____________________________________________ (nome completo do atleta), cadastrado sob o Registro Geral nº _______________, no perfeito uso de minhas faculdades, DECLARO para os devidos fins de direito que:
11.1 Estou ciente de que o Desafio Solidário 12 horas acontece em local de asfalto, se necessário o resgate dos atletas através do serviço de ambulância durante todo o percurso da prova. O atleta que ingressar neste evento se responsabiliza pela sua segurança e assume os riscos de estar em um local exposto ao sol ou chuva. A Organização contará com pessoal especializado que facilitará o resgate dos atletas em casos de emergência. 
11.2 Estou em plenas condições físicas e psicológicas de participar deste evento e, estou ciente que não existe nenhuma recomendação médica que me impeça de praticar atividades físicas. 
11.3 Assumo, por minha livre e espontânea vontade, todos os riscos envolvidos e suas consequências pela participação neste evento (que incluem possibilidade de invalidez e morte), isentando a Organização, seus membros, colaboradores e patrocinadores DE TODA E QUALQUER RESPONSABILIDADE por quaisquer danos materiais, morais ou físicos, que porventura venha a sofrer, advindos da participação neste evento. 
11.4 Li, conheço, aceito e me submeto integralmente a todos os termos do regulamento de evento. 
11.5 Estou ciente das penalidades e possível desclassificação que posso sofrer caso descumpra o regulamento ou cometa falta grave. Excluo meu direito de reclamação sobre tais aspectos da prova em qualquer órgão civil ou militar e/ou Tribunal. 
11.6 Autorizo o uso de minha imagem, assim como familiares e amigos, para fins de divulgação do evento, por fotos, vídeos e entrevistas em qualquer meio de comunicação, sem geração de ônus para os Organizadores,mídia, patrocinadores e apoiadores. 
11.7 Compreendi e estou de acordo com todos os itens deste TERMO DE RESPONSABILIDADE, isentando assim quem quer que seja, de toda e qualquer responsabilidade legal de tudo o que vier a ocorrer comigo por consequência da minha participação neste evento. 
11.8 A Comissão Organizadora não se responsabiliza por acidentes que porventura possam ocorrer,antes, durante ou após a competição, prestando apenas os primeiros socorros que se fizerem necessários 


Bertioga, ____ de ________________ de 2018.



Assinatura: __________________________________
Nome completo do atleta: _______________________
Registro Geral (RG) do atleta: ______________________




12 - DÚVIDAS 

Eventuais questionamentos ou dúvidas sobre percurso, premiação ou qualquer outra informação que seja relacionada à organização do evento deverão ser endereçados à Comissão Organizadora, através atendimento abaixo:

Pedro Luiz Cianfarani-  (11) 9.8383-3933  -  email: cianfarani@terra.com.br
Roberto Cesar Cianfarani - (11) 9.9371-2018 – email: beto_cianfarani@yahoo.com.br
Marcio Zitei-  (13) 9.9693-4100 -  email: marciozitei@gmail.com




13 - INFORMAÇÕES GERAIS

Nome do projeto: DESAFIO SOLIDÁRIO DE 12 HORAS
Data de realização: 15 de dezembro de 2018 das 8 às 20 horas.
Local: Na avenida 19 de Maio, entre a avenida Anchieta e rua João Ramalho.
Empresa organizadora: Será organizada por amigos Ultramaratonistas em pró do próximo.
Responsáveis: Pedro Cianfarani, Roberto Cesar Cianfarani, Marcio Zitei
Telefone dos responsáveis: 11 98383-3933 (Pedro); 13 99693-4100 (Márcio)
Responsável técnico pelo projeto: Roberto Cesar Cianfarani
Email do responsável técnico: beto_cianfarani@yahoo.com.br
Telefone do responsável técnico: 11 99371-2018
Nº CREF (Conselho Regional de Educação Física) do responsável técnico: Roberto Cesar Cianfarani – CREF 052039-G/SP

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

ENFRENTANDO O DESERTO



A VISÃO DE UM TREINADOR - Por Beto Cianfarani
- Em Abril de 2017, quando estávamos em uma prova, meu irmão Pedro Luiz demonstrou pela primeira vez, durante uma conversa, a intenção de realizar a BadWater Ultramarathon, no deserto do Vale da morte, nos Estados Unidos. Iniciava-se assim, um sonho a ser realizado, onde exigiria etapas essenciais a serem cumpridas. Por volta de Julho do mesmo ano, ele decidiu que realmente tentaria estar presente na edição de 2018 da prova americana. Para isso precisaria de índice em provas classificatórias. A princípio, sua escolha havia sido conseguir o índice nas 24 horas de Campinas, percorrendo a distância mínima, em uma prova relativamente tranquila, sem correr grandes riscos. Mas uma lesão muscular o tirou da prova escolhida, tornando a missão um pouco mais difícil. Nosso foco seria outro: Realizar a BR135 em janeiro de 2018, conseguir o índice, se recuperar dos efeitos de uma prova extremamente desgastante e iniciar uma preparação com tempo justo, para chegar na Badwater em Julho. Recuperado da lesão muscular, mas ainda sem muito ritmo, Pedro realizou algumas provas menores, para ganhar condicionamento necessário e concluir a Br135 em menos de 40 horas. Foi uma preparação difícil, onde ele demorou para voltar em suas condições normais, mas mesmo aos “trancos e barrancos”, chegou para enfrentar a BR e conseguir seu índice desejado e se aproximar de seu sonho. Mesmo não sendo sua melhor apresentação na Brazil 135, Pedro conseguiu o tão desejado índice que precisava e após de um pouco da boa e velha burocracia, seu nome estava presente entre os selecionados da prova que muitos classificam como “a prova mais difícil do mundo”. A grande dificuldade não seria a distância, a qual o Pedro tem realizados por diversas vezes, mas sim a alta temperatura e baixa humidade que enfrentaria no vale da morte. Após uma grande reestruturação de seu treinamento, ele foi entrando em um condicionamento em que nunca havia estado antes, rápido, forte e resistente, principalmente após uma adequação nutricional extremamente competente, que potencializou sua performance, fazendo-o chegar muito bem preparado para encarar a BadWater.

A VISÃO DO ATLETA- Por Pedro Luiz Cianfarani
- Consegui completar esta que foi a mais difícil de todas as edições, devido ao calor extremo, com incríveis 56 graus causando o maior número de desistências da história da prova. Minha estratégia seria aproveitar a noite, para me poupar na região mais quente da prova, por estar a quase 90 metros abaixo do nível do mar. Então, com um ritmo mais forte, tentei aproveitar a noite para me livrar desta região bem quente, mas chegando no posto de controle número 2, reparei que tinha fugido da minha característica de cadenciar a prova em um ritmo mais confortável. Com isso, tive que rever meu ritmo se quisesse terminar a prova e neste momento estava com 42 milhas rodas. Nessa hora, um filme passou pela minha cabeça, pensando em todo treino e em todas as pessoas envolvidas nesse desafio.  Ajuntei todas as minhas forças e recalculei a estratégia. Dei uma parada afim de retomar o fôlego e pegar a primeira grande subida, com aproximadamente 19 milhas (30 km), tendo que iniciar minha recuperação em plena subida, com umas 8 milhas bem preocupantes, mas treinei muito para estes momentos e na segunda metade desta subida interminável fui me recuperando e vencendo este primeiro obstáculo, conseguindo encaixar um ritmo confortável e constante até chegar no ponto mais quente da prova, com 56 graus na milha 70 aproximadamente. Nessa hora, o vento queimava o rosto, me forçando a correr com um lenço úmido no rosto, óculos e uma toalha úmida na cabeça debaixo do boné e tudo isso tive que molhar em no máximo 10 em 10 minutos. Claro que tudo orquestrado pela minha equipe de apoio formada pela minha esposa Claudia e minhas amigas Ângela e Carle. Após uma breve parada na milha 72, para alimentação e cuidado dos pés, que realmente são muito exigidos devido ao calor, parti para a segunda subida, esta com uma inclinação bem menor e eu já recuperado do ritmo inicial e recuperando um bom terreno perdido. Ao cair da segunda noite, minha amiga Ângela, que estava me acompanhando desde a milha 42, onde era permitido a presença de pace, foi descansar no carro e minha esposa Claudia permaneceu ao meu lado nas próximas 12 horas, ocasionando um momento muito prazeroso da corrida, ou seja, estava bem na prova (recuperado) e correndo com minha companheira e amiga Claudia. Confesso nem ter percebido passar estas 12 horas. Pedi para minha esposa descansar no carro, voltando minha amiga Ângela para fazer a última e pesada subida com maior grau de inclinação e suas intermináveis 13 milhas. Nessa hora, não existe mais estratégia nem cansaço apenas a vontade de terminar e agradecer todos que ficaram aqui no Brasil torcendo por mim, todos amigos de ultamaratona nas redes sociais, minha equipe dos Ultraloucos, familiares e principalmente meu irmão Beto, que estava aqui apreensivo, sem contar é claro, minha fantástica equipe de apoio comandada pela minha amada esposa Claudia e minhas amiga Ângela e Carle. Confesso que terminei esta prova por todos vocês e nunca me emocionei tanto em uma prova e de maneira alguma iria decepcioná-los.  Obrigado a todos pela força e por me ajudarem na realização de um sonho. Aguardar mais desafios!   

A VISÃO DO APOIO- Por Cláudia Siola Cianfarani
- Participar de uma ultramaratona como apoio começa muito antes da largada da prova. O desafio começa com os preparatórios, desde a compra de alimentos, bebidas, suplementos, o que será utilizado para o atleta, até a logística com as passagens aéreas, hospedagem e aluguel do carro. Uma das principais preocupações é ir para um lugar desconhecido, outro país, adaptação do clima e altitude. O calor era insano!! Nunca tinha sentindo tanto calor. Chegamos em Las Vegas com uma semana de antecedência para fazer as compras e aclimatar. Quando chegamos em Furnace Creek, local da prova, a temperatura era maior ainda! Não conseguia imaginar como seria correr com aquela temperatura! No dia da largada organizamos o carro poucas horas antes, porque o calor era tanto, tudo esquentava lá dentro. Era preciso manter o ar condicionado ligado por todo o tempo. Tudo pronto, chegada a hora. Quanta emoção, preparar tudo, lembrar de todos os detalhes, apoiar o meu amor na realização de seu sonho. Dada a largada, a adrenalina aumenta, os minutos foram passando e tudo foi voltando ao equilíbrio. Calor intenso, agora é acompanhar o atleta, seguir a planilha de alimentação, hidratação, suplantação, comprar gelo, abastecer o carro, obedecer o regulamento da prova para dirigir e estacionar o carro para o atleta não ser penalizado, pois três descumprimentos ele deveria ficar por uma hora parado. Me sentia com muita responsabilidade para que tudo acontecesse como o planejado. Como estava muito bem treinado e se sentindo preparado, o Pedro começou a prova com um ritmo muito forte, isso fez com que ele errasse na estratégia. Depois de um longo trecho, começou a se sentir cansado, seu ritmo diminuiu, momento em que precisei manter o equilíbrio e incentivá-lo. Logo recuperou seu ritmo. Ao anoitecer, no primeiro dia, ele cogitou em parar para dormir um pouco e descansar. Conhecendo-o, sugeri que seguisse e me ofereci para acompanhá-lo. Percorremos por 12 horas juntos, experiência indescritível, jamais imaginava que conseguiria acompanhá-lo, me senti muito realizada por superar meus limites e poder percorrer este percurso. Depois de 41 horas de prova cruzamos a linha de chegada, experiência incrível que levarei para sempre, uma satisfação pessoal poder contribuir na conquista de um sonho. Obrigada meu amor por me dar esta oportunidade!


sexta-feira, 22 de junho de 2018

PARCERIA PARA O DESERTO - Por Pedro Cianfarani


O desafio se aproxima, treinamento chegando ao seu final, onde muitos quilômetros ficaram pra traz, muita dedicação, equivalente para enfrentar um verdadeiro deserto. Um sonho a ser realizado, onde a utopia se transformará em realidade. Percorrer 217 km em qualquer situação, com certeza, é uma tarefa árdua e desgastante, ainda mais na elevadíssima temperatura e baixa umidade, no deserto do vale da morte. Proteger minha pele já não será um problema, pois acabo de fechar parceria com a Ballyhoo, fabricante de roupas e acessórios de alta tecnologia, com protetor solar e repelente contra insetos, me protegendo contra a ação dos raios solares dos mais de 50 graus que fará na prova, além de todo tipo de insetos que possa aparecer. Certamente essa parceria com a Ballyhoo nos ajudará muito na preservação da umidade corpórea, evitando possíveis queimaduras e situações parecidas, concentrando toda força para vencer a distância, toda dificuldade e o deserto do vale da morte.

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Badwater meu maior desafio - por Pedro Luiz Cianfarani




Desde fevereiro quando fui selecionado para uma das provas mais difíceis, Badwater,  prova realizada no deserto do Vale da Morte na Califórnia, com 217 km e temperatura de 55 graus , minha rotina de treinos mudou bastante, com alguns treinos de rodagem, outros mais técnicos, mais períodos no dia e intercalando também Pilates e treinamento funcional com meu irmão Beto, que me orienta bastante, uma coisa que acrescentei foi uma suplementação nutricional, coisa que em 20 anos de corrida nunca fiz. Acabei fazendo um treino de luxo utilizando a excelente estrutura das 12 horas de Piracicaba que por sinal coincidiu com meu aniversário, podendo assim comemorar de forma inesquecível com meus amigos Ultraloucos e minha querida esposa Claudia, que fez sua primeira prova longa revezando 6 horas  com uma amiga Ângela que estava de passeio aqui no Brasil. Realmente foi uma festa maravilhosa com direito a faixa em minha homenagem e o melhor de tudo foi ver a Claudia subir no podium em segundo lugar depois de liderarem a prova quase o tempo todo e ainda havia mais surpresa, no quase no final da prova muitos amigos Ultraloucos  saíram de SP para comemorar meu aniversário. Em resumo foi um aniversário especial para nunca se esquecer.
A preparação não para e já planejo alguns treinos com a ajuda da família Ultraloucos, inclusive pretendo finalizar meu último longo percorrendo todo o Caminho do Sal, pegando a Mogi – Bertioga até Bertioga.
Os treinos não param!!